Preço não é tudo na hora de comprar HD externo, confira.

HD Externo ou NAS?

Mais e mais espaço tem sido consumido para armazenar nossa vida digital: Fotos, filmes, músicas e documentos são apenas algumas memórias que consomem espaço de armazenamento dos discos rígidos, que já são comercializados com capacidades de 8TB, 10TB ou até 16TB!

Com essa crescente necessidade por espaço, os HDs externos entre 4TB e 8TB tem sido de grande valia para organizar as informações contidas em nossos computadores. O que poucos usuários sabem é que o hard disk é o equipamento mais sensível do sistema e que pode (e vai!) falhar a qualquer momento.

Composto de pelo menos um pequeno prato metálico de 1,8”, 2,5” ou 3,5” e uma ou mais cabeças de leitura/gravação, os hard disks internos já atingem 16TB de capacidade e são os equipamentos que armazenam as informações de seu computador.

O que é um HD Externo?

Composto por um hard disk interno e um gabinete externo equipado com pelo menos uma porta para conexão (por exemplo USB ou Thunderbolt) para ligação em computadores e notebooks, os HDs externos podem ser classificados como portáteis ou de mesa. Esses discos rígidos variam seus preços de acordo com a capacidade, velocidade, tipo de conexão e robustez.

Alta capacidade com portabilidade, por que não comprar?

HD externo portátil

Como mencionado, podemos dividir os HDs externos em duas categorias, os de mesa e os portáteis. Os discos de mesa são maiores e mais pesados, geralmente possuem hard disks internos de 3.5”, são mais baratos e possuem maior capacidade. Apesar da menor portabilidade devido suas dimensões e necessidade de fonte de alimentação externa, os hard disks de mesa são os principais componentes de sistemas profissionais de armazenamento, que atingem facilmente capacidades como  50TB ou 100TB.

HD Externos são confiáveis?

HD externo portátil LaCie Porsche design com cadeado ao lado

Já os HDs portáteis são geralmente de menor capacidade e possuem velocidade de transferência menor, porém são transportáveis, alimentados pela própria conexão USB e “cabem” em qualquer bolso, em todos os sentidos. O problema: sabendo que a grande maioria dos discos portáteis possui apenas um prato e um único mecanismo para leitura/gravação dos dados, quando qualquer um deles falha o disco literalmente morre. Assim quanto mais informação armazenada, maior é a perda de dados.

Como acidentes acontecem, qualquer impacto pode causar falha no disco, podendo causar perda parcial ou total das informações armazenadas. Além disso, os hard drives leem e gravam dados através de uma ou mais cabeças de leitura, que trabalham intensamente e sofrem desgaste por uso. Como os discos não avisam quando vão falhar, nossos dados ficam literalmente armazenados numa bomba-relógio.

Prós

» Baixo Custo

» Portabilidade

» Conexão Universal

» Fácil Aquisição

» Simplicidade de Uso

Contras

» Uso Individual

» Fragilidade

» Apresenta Problemas sem Avisar

» Não Possui Conexão de Rede

» Não Possui Gerenciamento

Os HDs externos evoluíram e os preços diminuíram

Com a avalanche de lançamentos de novos sistemas de armazenamento, diferentes hard drives externos tem surgido, incorporando algumas tecnologias que finalmente estão mais acessíveis aos nossos bolsos. Alguns hard disks externos profissionais já são construídos com dois discos internos, atingindo capacidades até 20TB e permitindo que a mesma informação seja gravada simultaneamente duas vezes, graças a tecnologia conhecida como disk array. Com a redução contínua nos preços dos hard disks internos, o valor desses sistemas de armazenamento está mais acessível, permitindo que até usuários domésticos adotem esse tipo de solução.

Menores preços e mais dados por residência

Um homem utilizando o notebook

Com a redução dos preços de computadores e tablets e a popularização dos smartphones, é comum encontrarmos residências com vários dispositivos que necessitam backup. A boa notícia é que, pensando nisso, a indústria começou a entregar HDs que possuem conexão para redes locais.

A principal caraterística dos hard disks de rede é que os mesmos podem ser acessados por vários computadores de forma simultânea, permitindo que vários usuários gravem e leiam informações ao mesmo tempo. Como nem todos possuem conhecimento para compartilhar dados via rede local através de um HD USB, comprar um hd externo para conexão de rede local tem seus atrativos. Por possuírem uma conexão para redes locais ethernet, os hard disks de rede são conhecidos como NAS network attached storage.

A importância do backup

placa interna do HD com símbolo de backup em nuvem ao centro

Muitos usuários perdem dados simplesmente por falta de organização ou alternativas simples para executar backup. A maioria dos discos externos possui algum sistema de backup automático, porém nem sempre recebem a devida atenção. Um erro grave é usar o intensamente o disco no dia-a-dia e manter no mesmo equipamento as cópias de segurança importantes. Uma boa sugestão é ter os arquivos de backup longe dos equipamentos que estão sendo utilizados. Outra boa prática é testar o sistema para eventuais desastres e ter um controle das versões salvas.

Network Attached Storages

Também conhecido como NAS, alguns sistemas de armazenamento atuam como um "grande HD de rede", que armazena dados produzidos ou encaminhados por diversos equipamentos via rede local. Esses equipamentos podem facilmente atingir capacidades como 40TB ou 80TB e compartilhar o conteúdo arquivado para vários computadores e dispositivos móveis conectados na mesma rede. Claro que discos de rede compostos de um único hard disk continuam com as mesmas deficiências já abordadas.

A solução encontrada para os personal storages foi a adoção das tecnologias RAID, incorporando assim recursos como a gravação da informação em duplicidade, substituição de HDs sem desligar o equipamento, gravação de paridade, discos reservas e rotinas de verificação de hardware para os hard disks instalados.


Storage NAS

NAS: Melhor que o HD externo e preço mais competitivo

conexão de rede do equipamento NAS

Além de maior robustez de hardware e recursos como o RAID e discos removíveis, os network attached storages possuem alguns canais para comunicação direta para que o usuário faça gerenciamento do sistema. Um exemplo disso é o envio automático de email em caso de problemas no funcionamento em qualquer dos discos instalados.

Enquanto HDs externos comuns não sinalizam problemas, os NAS possuem softwares que monitoram de perto a saúde dos discos, enviando esses e-mails automáticos em caso de eventuais problemas detectados. Isso significa informação em tempo real para solução de qualquer eventualidade, antes mesmo do problema existir. Informações como qualidade da superfície dos discos, temperatura do sistema ou indícios de funcionamento anormal pode ser identificado com antecedência e gerar uma ação corretiva antes de qualquer desastre.

Outro recurso importante é o registro de todas atividades num arquivo de texto (log), permitindo que o equipamento seja monitorado de perto, com informações valiosas como erro de operação, problemas técnicos ou interrupção de energia. Claro que os HDs Externos possuem preços menores, mas as reduções frequentes dos preços de NAS e o aumento no valor do conteúdo pessoal armazenado tem alavancado as vendas de storages.

RAID, Redundant Array of Independent Disks

Os arranjos de discos estão presentes em todos computadores de grandes corporações, como bancos e multinacionais. Como já mencionado, graças a redução contínua nos preços de sistemas de disco, os Personal NAS residenciais já suportam arranjos de disco, melhorando a performance e aumentando a velocidade no acesso as informações.

Dois discos rígidos, RAID 0 ou RAID 1?

Presente na maioria dos NAS, o sistema RAID 0 utiliza dois (ou mais) HDs de maneira simultânea e pode atingir 24TB (2x 12TB) de capacidade, escrevendo e lendo informações simultaneamente em todos os discos. Também conhecido como striping array, RAID 0 é um arranjo que divide e distribui os dados entre o conjunto de HDs instalados, alocando parte da informação em cada disco, gerando assim maior desempenho na hora do armazenamento.

Essa opção é ótima para aplicações intensivas com pequenos orçamentos, como pós-produção e manipulação de vídeo. O problema desse arranjo é que o mesmo não é seguro e, na falha de um dos discos, todos os dados serão perdidos.

HD externo LaCie com 2 HDs ao lado de modelo explicativo de RAID 0 e RAID 1

Por outro lado, além de RAID 0, os sistemas pessoais de armazenamento com 2 discos também permitem espelhamento. O espelhamento de discos RAID 1 é uma ótima opção para quem necessita segurança ao armazenar dados ao menor custo.

O RAID 1 utiliza pelo menos 2 hard disks e, enquanto o sistema está salvando informações num dos HDs, o outro estará copiando e sincronizando as mesmas. Caso algum deles necessite de manutenção, o sistema informa qual disco está com problemas para o usuário e imediatamente configura o disco saudável como principal.

Disaster Recovery, útil e necessário

Outro ponto relevante é que network attached storages como os da linha Qnap permitem incluem soluções para backup agendada via rede para vários computadores, controlando inclusive as versões de cada processo. Caso ocorra a perda de dados de algum PC da rede é sempre possível restaurar informações para qualquer computador da rede de forma simples e imediata.

Backup simultâneo de diversos PCs

Dois notebooks transmitindo arquivos para backup

Ao comparar preços e características dos HD externos, frequentemente não é considerado o valor agregado dos aplicativos que facilitam nossa vida. Realizar backup é um processo simples, porém importante para segurança dos dados, mas requer alguns cuidados para evitar surpresas. Todo backup deve ser feito longe do disco de trabalho, garantindo que caso haja problemas a informação continue existindo. Também é desejável ter mais que uma cópia de segurança, controle das versões arquivadas e limpeza automática dos arquivos nas versões mais antigas.

Diferentemente dos HDs Externos, os storages NAS permitem backup simultânea de todos computadores ligados em rede, economizando assim horas preciosas na tarefa de backup. Os personal NAS Qnap acompanham o software Netbak Replicator para Windows que faz backup em tempo real, de forma programada ou manual, de vários computadores automaticamente.

HDs Externos e os problemas com segurança.

Uma das grandes fragilidades dos HDs Externos está relacionada a vulnerabilidade dos dados armazenados, pois mesmo usuários com pouco conhecimento podem acessar informações sem grandes dificuldades. Já storages NAS possuem soluções de segurança que discos rígidos comuns não disponibilizam, como acesso criptografado aos arquivos e bloqueio por IP. Também podem ser realizados diferentes perfis dentro dos NAS para controlar os direitos de acesso de cada pessoa, impedindo acessos não autorizados.

Storage NAS Qnap com 5 baias para HDs com uma pasta de dados ao lado de um cadeado

Dados na Nuvem

símbolo de nuvem de dados representado por desenho de nuvem

Antes de comprar um HD externo vale ainda considerar se os dados armazenados serão disponibilizados via web. Recursos como esse podem pesar na decisão: Compartilhar dados via internet em tempo real tem suas vantagens, porém também gera alguns riscos.

Os NAS possuem softwares mais robustos como permissão para acesso, proteção por IP e senha para acesso aos dados, enquanto HDs externos sempre dependem de um PC conectado na web para tal atividade. Outro detalhe importante é que discos externos nem sempre possuem recursos para criação de uma nuvem privativa, enquanto Personal Cloud Storages já entregam capacidades como 16TB ou 32TB, permitem a criação de nuvens seguras e privativas, podem sincronizar o backup de informações contidas em tablets e celulares inclusive via internet, e tudo em tempo real.

Porta HDMI e Media Center com DLNA

Mulher com smartphone na mão com logo do DLNA na tela e uma TV ao fundo

Os discos rígidos externos não possuem porta HDMI. Já HDs externos, possuem preços competitivos, porém não possuem qualquer inteligência e nem sempre podem ser conectados diretamente a um monitor ou TV. Isso significa que os arquivos armazenados devem ser acessados através de um computador hospedeiro até chegar a uma tela de exibição.

Os Personal NAS são servidores de dados completos com processamento próprio, não precisam de um PC e possuem recursos multimedia. A linha Qnap possui recursos DLNA (Digital Living Network Alliance), que padroniza a comunicação entre diversos equipamentos residenciais como TVs, consoles de games e tablets.

Essa tecnologia permite compartilhar conteúdo via rede local, Bluetooth e Wi-Fi entre sistemas de armazenamento e telas, com alta qualidade, de forma simples e prática.

HD Externos ou NAS?

Preço e portabilidade são os atributos mais importantes ao comprar um hd externo, porém vale lembrar que a perda de informações pode ser desastrosa mesmo quando se trata de dados pessoais.

O valor de um hard disk é deixado para segundo plano no momento em que o mesmo falha. Fotos, documentos, imagens, vídeos, etc. de nosso acervo digital nem sempre podem ser reconstituídos, por isso sempre vale considerar a aquisição de um equipamento mais robusto e que possua alguma contingência em caso de falha.

Resumindo: Os storages NAS tem preço acessível e podem perfeitamente substituir os hds externos, possuem uma infinidade de outros recursos e são mais confiáveis. Faça as contas e boa sorte!

Demonstração Online Gratuita