9 dicas para escolher o melhor switch Fiber channel

Conhecido como Fiber Channel, Fibre Channel ou simplesmente FC, os switches de fibra óptica proporcionam alta velocidade no armazenamento de dados de computadores e servidores. Sendo assim, são frequentemente empregados em data centers e na construção de redes SANs.

Em redes e na comunicação entre computadores, o switch Fiber Channel se refere a qualquer dispositivo de comutação de circuito colocado entre as fibras, funcionando, basicamente, como uma ponte de rede multiportas. Deste modo, o switch FC é capaz de conectar várias fibras ópticas entre si e controlar o roteamento de dados de entrada e saída.

Ao contrário dos switches convencionais baseados em cobre, o switch Fiber Channel suporta todas as velocidades de transmissão e direciona o fluxo de bits de entrada para a porta de saída, sem considerar a velocidade ou protocolo dos dados e sem requerer nenhum tipo de atualização.

Além disso, alguns switches FC ainda permitem adicionar recursos como criptografia e zoneamento. Estas funcionalidades servem para desabilitar o tráfego indesejado, além de separar os sinais recebidos em diferentes comprimentos de onda e direcioná-los para diferentes portas.

Considerando todos estes aspectos, o switch de fibra óptica fornece a solução ideal para interconectar e explorar a capacidade de storages, servidores e outros sistemas ópticos por completo, aprimorando assim, a eficiência da prestação de serviços.

Com seu surgimento, sistemas telefônicos e mecânicos, iluminação, televisão e redes de computadores podem usufruir com maior eficiência dos benefícios da fibra óptica. Mas, você sabe como escolher o melhor switch Fiber Channel? Antes de descobrirmos, vamos entender as diferenças entre switches de rede e switch Fiber Channel.

Switches de rede vs Switch Fiber Channel

Switches de rede comuns funcionam por meio do Protocolo Ethernet, que consiste na transferência de dados entre dispositivos conectados em uma rede local (LAN). Por outro lado, o Switch Fiber Channel foi projetado especificamente para realizar o armazenamento em rede SAN.

Vale destacar que a ethernet pode ser usada tanto para armazenamento em nível de bloco (SAN), como em nível de arquivo (NAS). Entretanto, suporta apenas o espelhamento assíncrono, enquanto a tecnologia Fiber Channel, permite o espelhamento síncrono.

Em resumo, o Switch Fiber Channel possui um protocolo de transferência de dados de alta velocidade projetado para habilitar redes de área de armazenamento (SAN). O que sem dúvidas, garante a otimização para transmitir dados brutos em ordem, sem perdas e com baixa latência.

Espelhamento síncrono e espelhamento assíncrono

No caso do espelhamento síncrono, este é usado quando se precisa fornecer largura de banda de rede suficiente para manipular a carga de trabalho de espelhamento de dados em seu pico. Esse processo garante um tempo de resposta mais rápido.

Por outro lado, o espelhamento assíncrono é usado quando se precisa fornecer largura de banda de rede suficiente para um pouco mais do que a quantidade média da carga de trabalho e espelhamento de dados. Na maioria dos casos, o espelhamento assíncrono requer uma rede de largura de banda menos dispendiosa do que o espelhamento síncrono.

9 dicas para escolher o melhor switch Fiber channel

O Switch Fiber Channel é sem dúvidas um dos equipamentos vitais quanto o assunto é armazenamento SAN. Deste modo, escolher o equipamento adequado é crucial para o melhor proveito do ambiente de armazenamento.

Há diferentes fatores que influenciam na escolha do melhor switch FC, indo muito além do custo do dispositivo, da marca, do desempenho ou do nível de crescimento exigido pela infraestrutura de rede. Considere os levantamentos a seguir:

1. Escolha uma marca confiável

Sem sombras de dúvidas a escolha da marca é um fator fundamental que garante a confiabilidade e a qualidade do produto. A Cisco, por exemplo, é de longe uma das principais líderes do mercado, fornecendo inúmeros switches desde os mais básicos até os mais sofisticados.

2. Tipos de switches de fibra

Existem basicamente dois tipos principais de switch de fibra óptica no mercado, são eles: o switch óptico opto-mecânico e switch óptico MEMS.

O switch óptico opto-mecânico é antigo, mas ainda muito utilizado. Geralmente, são indicados para o monitoramento de energia óptica multicanal, redes ópticas locais, comutação de diversas fontes de laser ou receptores ópticos em redes do tipo ethernet. Também são bastante utilizados para testes e medições de fibra óptica, componentes, sistemas ou aplicações em sistemas de sensores multiponto.

Já um switch óptico MEMS utiliza uma espécie de micro espelho para refletir um feixe de luz. A direção em que o feixe é refletido, pode ser alterada ajustando o ângulo do espelho, o que permite que a luz de entrada seja conectada a qualquer porta de saída.

Dadas as suas características, o estado de comutação deste tipo de switch é altamente estável contra variações ambientais de temperatura e vibração devido ao seu design exclusivo. Logo, se difere de seus pares opto-mecânicos em muitos aspectos, principalmente em desempenho e confiabilidade.

3. Avalie o desempenho do aparelho

Antes de escolher o switch de fibra óptica ideal, avalie o desempenho do aparelho. Assim como inúmeros outros equipamentos eletrônicos, os switches variam em desempenho, desde 2 Gbps até 16Gbps.

Como nem todos os aplicativos requerem um alto nível de desempenho que os switches de fibra mais rápidos oferecem, avaliar as necessidades do seu ambiente é uma decisão inteligente, visto que pode evitar uma compra inadequada e prejuízos futuros.

4. Velocidades dos switches de fibra óptica

No mercado atual é possível encontrar switches ethernet de fibra óptica em várias velocidades e nomes específicos, sendo eles:

O switch Gigabit Ethernet é o mais popular entre os usuários, enquanto o switch 10G vem ganhando cada vez mais espaço, principalmente em data centers.

Além dos citados, de configuração fixa, também se pode encontrar outros switches de fibra com maior velocidade de transmissão, variando de 25 até 100 Gbps.

5. Tipo de fibra

Outro fator que deve ser considerado ao escolher um switch FC é o tipo de fibra na rede de cabeamento existente, ou ainda, do tipo de fibra planejado para a implantação. Os diversos tipos de cabos de fibra impactam diretamente na taxa de transmissão e na distância da rede.

Os cabos de fibra convencionais são classificados em fibra multimodo e monomodo. As fibras multimodo podem transportar muitos raios de luz (modos) simultaneamente, uma vez que o núcleo possui propriedades ópticas distintas. Por conta disso, o alcance limitado por conta da dispersão é frequentemente utilizado para locais com menos de um quilômetro de comprimento. Nestes casos, os fios estão disponíveis em dois tamanhos de núcleo: 62,5 microns e 50 microns.

Em comparação, o cabo de fibra monomodo possui um núcleo de apenas 9 mícrons e uma única rota óptica, sendo esta capaz de transmitir dados em distâncias maiores, de até 180 quilômetros. Este tipo de fibra permite comprimentos de onda entre 1310 e 1550 nm, sendo muito utilizado para LANs de longa distância, TV a cabo e aplicações telefônicas.

Vale destacar que a fibra monomodo possui custo muito maior se comparada a fibra multimodo.

6. Comprimento de onda

O comprimento de onda é outro fator a ser considerado, que deve ser compatível com o comprimento de onda e o tipo de fibra do transceptor SFP na extremidade oposta.

A luz é definida pelo seu comprimento de onda, deste modo é um membro do espectro, onde cada frequência de luz possui um comprimento associado. Assim, a frequência e o comprimento de onda estão correlacionados.

Isso é importante uma vez que o alcance está proporcionalmente ligado aos comprimentos de onda, logo, quanto maior a onda, menor a atenuação, mais longo será o alcance e maior será o preço.

7. Taxa de dados

Switches Fiber Channel utilizam transceptores SFP que definem a taxa de transmissão suportada pelo dispositivo de rede. No geral, os SFPs costumam cobrir uma ampla variedade de taxas de dados, indo de 155 Mbps a 622 Mbps em velocidades baixas e a 1 Gbps nas taxas mais altas.

Vale destacar que as taxas de transferência de dados de 1 Gbps é uma das mais populares e são normalmente, suficientes para a maioria das necessidades de transmissão de rede corporativa. Para uma transferência de dados mais robusta, os transceptores SFP+ fornecem velocidades de até 10 Gbps.

8. Verifique a escalabilidade do aparelho

Considerar a escalabilidade do switch também é importante. Switches FC convencionais podem ser encontrados contendo de 5 a 54 portas, sendo uma combinação de conectividade de fibra e cobre. Enquanto outros permitem a adição de novos equipamentos (empilhamento ou cascateamento) e permitir a expansão para centenas de portas.

Assim, é interessante considerar o crescimento futuro da sua empresa e verificar se o comutador de fibra escolhido poderá acompanhar este desenvolvimento e permitir o aumento do número de portas.

9. Distância de Transmissão

A distância entre os dispositivos e o switch de fibra também deve ser considerada antes de definir qual o melhor comutador caso a caso. Por exemplo, para fazer um bom negócio e percorrer uma curta distância, switches de fibra multimodo são uma boa aposta. Enquanto switches FC monomodo são ótimas aquisições para distâncias mais longas.

Melhor Switch Fiber Channel

Os switches FC são dispositivos responsáveis por fazerem a transferência de dados e/ou sinal através de cabos de fibra e módulos ópticos (SFPs). Atualmente, existem diferentes tipos de FC switches, incluindo comutadores direcionadores modulares com alta contagem de portas, semi-modulares ou de porta fixa.

Além disso, um switch de fibra pode ser combinado para criar grandes malhas SAN, que interconectam milhares de servidores e sistemas de armazenamento. Também possuem muitos benefícios em relação aos switches convencionais de cobre.

Isso porque, a camada de fibra, usada em comutadores ópticos, é principalmente estática, o que significa que o cabeamento do switch óptico precisa ser feito apenas uma vez, podendo ser reconfigurado remotamente sem a necessidade de atualizações ou intervenção manual.

Considerando todos os fatores levantados, a escolha do melhor switch Fiber channel deve ser feita com base nas necessidades da sua rede. Afinal de contas, há diferentes necessidades, recursos, velocidades e funcionalidades.

Em dúvida sobre qual é o melhor switch Fiber Channel? Traga seu projeto e tire suas dúvidas. Nossos especialistas podem ajudar na hora de definir qual é o melhor equipamento para a sua necessidade!

Fale com nosso especialista!
Ligue: (11) 3475-5000

Rede de Computadores

Tudo o que você precisa saber sobre soluções de Rede de Computadores.

Switch Fibra Óptica: Descubra o que é e como funciona
Switch Fibra Óptica: Descubra o que é e como funciona

Quer aprimorar a eficiência do seu sistema? Conheça o Switch Fibra Óptica, descubra o que é, como funciona, tipos e benefícios para o seu sistema.

Switches gerenciáveis e Switches não gerenciáveis
Switches gerenciáveis e Switches não gerenciáveis

Switches gerenciáveis ou Switches não gerenciáveis? Saiba qual tipo de switch pode melhorar a produtividade e o tráfego de rede da sua empresa.