Sistemas para armazenamento de dados: Saiba mais sobre DAS, NAS e SAN


Também conhecidos como storages, quaisquer dispositivos equipados com memórias ou hard disks que gravam, armazenam e permitem leitura de informações podem ser classificados como sistemas para armazenamento de dados. Desde um pequeno pen-drive até servidores de grande porte com diversos hard disks são considerados sistemas de armazenamento, podendo ser divididos em três grandes grupos: DAS, NAS e SAN.

DAS

DAS ou Direct Attached Storage são equipamentos que precisam ser conectados diretamente a um computador ou servidor para serem utilizados. Geralmente utilizados para fornecer mais capacidade de armazenamento para os servidores de aplicação, os storages DAS centralizam as informações, facilitando o gerenciamento e a organização dos dados em estruturas do tipo cliente/servidor.

Presentes em nosso dia-a-dia para resolução de problemas corriqueiros como o transporte de arquivos e backup pessoal, equipamentos como pen-drives, cartões de memória e HDs externos USB são exemplos conceituais de storages DAS, pois proporcionam acesso direto para o computador hospedeiro.

Mas storages DAS também são grandes sistemas para armazenar dados corporativos, voltados para ambientes e aplicações de nível empresarial, muitas vezes com alta capacidade, performance e diversos recursos contra falhas, como criação de arranjos de discos RAID. Esses equipamentos podem prover capacidade adicional para um ou vários servidores simultaneamente, permitindo a criação de diversas unidades lógicas de armazenamento ou LUNs (logic unit number) e diferentes volumes por aplicação.

Seja apenas um pequeno dispositivo de memória flash ou um grande storage corporativo com vários discos instalados (storage), um direct attached storage (DAS) é usualmente utilizado para que o computador ou servidor tenha uma nova área de armazenamento com acesso direto aos dados. Em estruturas cliente/servidor, onde várias estações (computadores) fazem acesso a uma única base de dados, o servidor de aplicação atua como intermediário entre as requisições dos usuários e os dados armazenados no DAS.

DAS ou Direct Attached Storage

NAS

Os network attached storages ou NAS também são sistemas de armazenamento, porém diferentemente dos DAS, são equipamentos que não precisam estar conectados a computadores ou servidores para serem utilizados.

Por possuírem sistema operacional próprio, os servidores NAS precisam de apenas uma porta de rede ethernet para disponibilizar mais capacidade de processamento ou espaço para guardar os dados de diversos computadores, seja via rede local ou internet.

Esses equipamentos geralmente possuem proteção contra acessos por usuários não autorizados (via autenticação por login e senha), além de recursos para maior segurança das informações como redundância de hardware.

Servidores NAS mais sofisticados podem possuir diversas unidades interligadas, formando um sistema único com hardware e software redundantes, sistema de alimentação autônomo e possibilidade de manutenção sem que haja interrupção nos serviços.

Network attached storages ou NAS

SAN

SAN ou Storage Area Network (Rede dedicada para armazenamento) são infraestruturas de rede com o objetivo de interligar unidades de armazenamento e servidores para proporcionar maior segurança e performance no tráfego de dados. Uma SAN unifica os recursos de armazenamento numa espécie de rede local exclusiva, independente e de alto desempenho, fora do acesso direto das requisições feitas por usuários.

Isso permite que cada servidor acesse o sistema de armazenamento compartilhado como se fosse uma unidade diretamente conectada ao sistema. Assim, quando um servidor precisa acessar qualquer storage numa SAN, uma solicitação de acesso em bloco é enviada para esse dispositivo, tendo o acesso controlado e gerenciado conforme regras previamente estabelecidas.

Uma storage area network normalmente é montada através de três componentes: cabeamento, adaptadores de barramento (controladoras HBAs) e switches conectados aos sistemas de armazenamento e servidores. Cada controladora (servidores) e sistema de armazenamento numa rede SAN devem estar interligados, sendo que essas conexões físicas devem suportar altos níveis de transmissão de dados, visando proporcionar largura de banda adequada para todas as atividades a qual é destinada.

SAN ou Storage Area Network

DAS, NAS ou SAN?

Explicado os conceitos, vamos as aplicações:

Em geral, os storages DAS assemelham-se a um disco externo USB, onde o sistema operacional reconhece, mapeia e permite direcionar as informações diretamente para sistema de armazenamento, seja ele um pen-drive ou um storage de vários Terabytes. Por isso, aplicações cliente servidor como softwares administrativos, gravação de imagens por CFTV, renderização e banco de dados são apenas alguns exemplos de uso para um direct atached storage.

Por sua vez, demandas que exigem informações disponíveis para diversos computadores como um servidor de arquivos, sistemas de backup em rede ou mesmo dados compartilhados dentro de ambientes colaborativos podem adotar um storage NAS como solução, que é flexível, fácil de implantar e gerenciar.

Storage Area network são conceitualmente mais seguras e possuem maior quantidade de recursos para gerenciamento, porém exigem profissionais de TI envolvidos em qualquer que seja a implementação. Ambientes que exigem funcionamento 24/7 e necessitam proteção contra qualquer tipo de falhas como ambientes de nuvem, serviços bancários e hospedagem de sites são exemplos para implementação de uma SAN.

É importante salientar que o correto dimensionamento de um sistema de armazenamento evita problemas como baixa performance, falta de segurança, mau funcionamento, interrupção dos serviços ou perda de informações. Nós da ControleNet somos especialistas em sistemas de armazenamento de dados para pequenas e médias empresas. Conte com nossa equipe para ajudá-lo no correto dimensionamento de sua unidade de armazenamento ou backup de dados.

Fique por dentro do mundo dos storages