Quais os maiores erros ao comprar SSD?

Apesar de parecer simples, comprar um SSD exige conhecimento e paciência. A busca por mais performance e segurança nos sistemas de armazenamento que equipam computadores e servidores é uma das maiores preocupações de qualquer administrador de TI. Com tantos modelos e fabricantes de SSD no mercado, adquirir itens incompatíveis com a aplicação, ficar sujeito a falhas ou obter desempenho abaixo do esperado são resultados relativamente comuns para marinheiros de primeira viagem.

Definir qual a unidade ideal para cada ambiente exige muita cautela e ter a assessoria de um especialista é sempre a melhor alternativa. Com a redução dos preços, os SSDs, que antes equipavam somente soluções de armazenamento corporativas como storages e servidores, já são encontrados em notebooks e computadores domésticos, . Abaixo relacionamos os 5 principais erros cometidos aos comprar SSDs, confira.

5 erros ao comprar SSD

1. Não avaliar a estrutura onde será implementado o SSD

Não avaliar a estrutura ou entender ao certo a necessidade de uso é o principal erro quando se decide utilizar SSDs. Fatores como frequência de utilização, capacidade necessária, compatibilidade, nível de performance exigida devem ser definidas antes de se adquirir qualquer SSD. Essa avaliação é essencial para escolha do equipamento certo, principalmente para quem for utilizar SSDs em soluções de armazenamento profissional como storages e servidores.

2. Não verificar compatibilidade

A compatibilidade é outro fator importante e por uma questão muito óbvia. Se não houver compatibilidade entre o SSD e o dispositivo em que o mesmo será utilizado, não há como utilizá-lo. Storages NAS de fabricantes como Qnap e Synology possuem suas listas de compatibilidade. Normalmente, os dispositivos mais antigos não possuem compatibilidade com SSD mais atuais.

3. Não verificar características do SSD

Como mencionado no início do texto, existem várias marcas e tipos de SSD no mercado, além de diferente meios de aplicações e direcionamentos. Após avaliar sua estrutura e saber qual SSD você precisa, fique atento às características como interface de conexão, o tamanho da unidade, número limite de gravações/escrita, velocidade, tipo de memória SSD (SLC, MLC, TLC) e claro, a capacidade.

4. Adquirir qualquer tipo de SSD

O mercado de memórias flash evoluiu muito. Hoje temos memórias SSD para PCs, Notebooks, servidores, storages e outros dispositivos. Além disso, alguns tipos de SSD equipados com conexões como SATA Express (SATAe), SATA M.2, PCI Express e NVMe são otimizados para integrar soluções All-flash-storage ou realizar tarefas específicas como cache de dados ou processamento em camadas (tiering).

5. Comprar pelo menor preço

Esse é um erro cometido quando não se leva em consideração os outros pontos anteriores. Pense que quanto mais barato um produto é, menor é sua qualidade ou atributos. Antes de pensar no valor de uma implementação, pense quanto vale seus dados e quanto te custaria se você os perdesse.

Dúvidas? Fale com nosso especialista!

Tipos de SSDs e aplicações

Apesar de parecidos fisicamente, os SSDs possuem características de uso muito diferentes. Os mais baratos geralmente são para uso em computadores domésticos, enquanto alguns outros são desenvolvidos especificamente para uso corporativo e custam bem mais caro. A escolha do SSD correto para implementação em storages NAS ou servidores é essencial para evitar a perda de dados. Cada SSD atende funções determinadas e mantém características próprias, como funcionarem como unidades de armazenamento principal, atender a camada de tiering ou para servirem de cache. Acesse nossas dicas sobre quais são os melhores SSDs para NAS, servidores e ambientes profissionais em geral.

Alguns SSDs apresentam velocidade maior e qualidade superior aos demais. O tipo de conexão, as permissões, latência, entre outros itens que fazem toda a diferença num ambiente de servidor. Então, antes de comprar um flash, é muito importante identificar se a performance e o desempenho dos produtos a serem adquiridos atenderão as necessidades específicas de cada aplicação.

Quais são principais modelos SSD disponíveis no mercado?

  • SSD SATA
  • SSD SAS
  • M.2 SATA
  • M.2 PCIe NVMe

Entender o funcionamento de cada um deles permite ao usuário escolher o SSD mais adequado para seu ambiente. Entenda as características de cada tipo de SSD para decidir sua compra.

SSD SATA

O SSD SATA é a unidade de armazenamento de estado sólido mais comum de ser encontrada. Compatíveis com as interfaces SATA I, II e III e até 6Gb/s permitem transferências médias de 500MB/s em leitura e gravação. Geralmente apresentadas no formato de 2,5 polegadas, essas memórias oferecem economia de espaço, baixo consumo de energia e capacidades até 3.84TB, sendo que alguns modelos permitem a montagem de arranjos RAID e a utilização em sistemas híbridos de armazenamento.

SSD SATA, Ironwolf 110 3.84TB

SSD SAS, as memórias flash corporativas

As memórias SSD padrão SAS são voltadas para servidores e sistemas de armazenamento de alta performance, possuem interfaces SAS de 12Gb/s e permitem até 2.200 MB/s em leitura e gravação, atingindo 230,000 IOPS dependendo do modelo e marca. Com padrão de fábrica de 2,5 polegadas, essas memórias de alto desempenho oferecem economia de espaço e capacidades que chegam a 6.4TB, sendo indicadas para a utilização em sistemas totalmente All Flash ou Hybrid storages.

SSD SAS

M.2 SATA

O padrão M.2 SATA foi criado com o intuito de subsistir os SSDs mSATA que possuíam a capacidade até 1TB e limitados a velocidade de escrita e leitura de no máximo 520MB/s pela porta de conexão SATA. Já a memória M.2 garante um significativo avanço no desempenho (560MB/s), mantendo o padrão SATA de comunicação, capacidades até 2TB e são ideais para uso em PCs e Notebooks. Além disso, essas memórias também são usadas em alguns sistemas de armazenamento SATA como área para cache de dados, mantendo sempre disponíveis as informações mais acessadas. 

SSD M.2 SATA

M.2 PCIe NVMe

Os SSDs M.2 PCIe NVMe foram desenvolvidos para solucionar as questões de gargalos associados aos SSDs SATA ou SAS. Esse tipo de SSD pode ser conectado a uma placa adaptadora PCIe e há também modelos que são incorporados como uma placa. Desse modo pode-se atingir até 3,500 MB/s em velocidade de leitura, enquanto que as capacidades chegam a 2TB e os tamanhos vão de 22mm x 30mm a 22mm x 110mm.


O principal fator nessa unidade é o NVMe (non-volatile memory express) que é um conjunto de padrões e informações que buscam viabilizar os benefícios de uma memória não volátil em qualquer tipo de ambientes de computação. Um de seus objetivos é acelerar a transferência de dados em unidades de estado sólido (SSDs) através do barramento PCIe. 


M.2 NVMe

Por que não usar qualquer SSD no NAS?

A escolha de um SSD incompatível às necessidades do storage NAS seria como jogar dinheiro fora, pois mesmo que possua boa qualidade, nem todos os modelos de componentes são adequados para qualquer sistema. Existem os SSDs básicos de linha comercial e os mais sofisticados que são voltados para as empresas, como o linha Nytro Enterprise e linha IronWolf 110 da Seagate que são específicos para uso em storages NAS e servidores.

O ideal é primeiramente saber as necessidades do servidor usado no ambiente corporativo para escolher adequadamente. A capacidade e vida útil desse componente é de extrema importância e devem ser verificados. A velocidade, por exemplo, não deve ser o único requisito para se medir a qualidade de um SSD para utilizá-lo em um servidor. É preciso verificar fatores como IOPS, a latência, a proteção contra energia e confiabilidade.

Utilizar um SSD inadequado em um servidor pode não funcionar perfeitamente e não será otimizado, gerando muitos problemas. Consequentemente a compra terá sido mal sucedida e a empresa perderá dinheiro. Além disso, produtos que começam funcionando bem e depois passar a decair são um grande problema. Desse modo, um bom componente conseguirá ser estável em todo o seu período de vida útil, cuidado com as opções mais baratas e opte em comprar um SSD enterprise para storages.

Existe SSD preparado para uso 24x7 em NAS?

Existem alguns modelos de SSD que são fabricados justamente para serem utilizados em Storages NAS. O modelo SSD Enterprise Nytro e IronWolf 110 são exemplos perfeitos. Eles são indicados para servidores web, banco de dados (OLTP), armazenamento de grande volume de dados, cache e nuvens; possui interface SATA 6GB/s, tecnologia DuraWrite que evita a perdas de dados, alto desempenho, proteção contra as quedas de energia, MTBF de 2 milhões de horas, capacidade de até 3,8TB e até 92.000 de IOPS.

Qnap NAS com SSDs preparados para NAS Nitro e IronWolf ao lado

Esses são alguns dos melhores modelos disponíveis no mercado atualmente e são do fabricante Seagate, melhor marca de SSD para NAS, empresa renomada que produz diversas soluções voltadas para armazenamento de dados.

Quer comprar o SSD certo, a Controle Net pode te ajudar

A Controle Net pode te ajudar a evitar esse erros e consequentemente futuros problemas que essas escolhas podem gerar. Nossos profissionais são capacitados tanto para entender sua estrutura quanto para definir a melhor solução para seu ambiente de armazenamento. Somos distribuidores Seagate, Qnap e Synology. Entre em contato!

Junte-se a mais de 40.000 Pessoas e Conheca as Novidades do Mundo: Armazenamento de dados!

Armazenamento de dados

Tudo o que você precisa saber sobre soluções de Armazenamento de dados.

O que é SSD (Solid-State Drive)?

O que é SSD (Solid-State Drive)?

As unidades de armazenamento SSD oferecem vantagens sobre os HDD, mas será que elas são o melhor armazenamento para sua aplicação? Clique e Saiba Mais

SSD em Storage NAS: Qual o melhor custo benefício?

SSD em Storage NAS: Qual o melhor custo benefício?

Normalmente usados com HDs, os storages NAS são compatíveis com unidades SSDs que apresentam melhor custo benefício. Entenda melhor.

NAS ou Network Attached Storages, Sistemas de Armazenamento em Rede

NAS ou Network Attached Storages, Sistemas de Armazenamento em Rede

NAS ou “Network Attached Storages” são Servidores que armazenam e compartilham dados via rede local (LAN). Saiba mais sobre o assunto com Especialistas.