Como configurar câmera IP para casa?

As câmeras IP são equipamentos que transmitem imagens e áudios para um computador, podendo ser acessadas através da internet. Deste modo, podem ser utilizadas tanto em ambientes comerciais como residenciais.

Em um ambiente residencial, a câmera IP permite uma maior segurança e proteção dos moradores, enquanto nas empresas proporciona maior organização, segurança e monitoramento das atividades laborais em tempo real, já que atua através da conexão com a Internet.

No mercado atual, existem diversos tipos de câmeras que apresentam funções específicas para a realização do monitoramento. Assim, é importante conhecer mais sobre esses itens e entender como funcionam e como configurá-las.

Modelos de câmeras IP

Atualmente, existe uma grande variedade de tipos de câmera IP que apresentam funções específicas em cada modelo. Cada uma das funções apresentadas, oferecem um determinado tipo de funcionamento, podendo ser de grande valia no monitoramento.

No mercado atual, existe uma infinidade de marcas e modelos que podem ser adquiridos para residências ou empresas. As três marcas mais buscadas são:

- Intelbras

- Hikvision

- Luxvision

Veja alguns exemplos de câmeras IP que podem ser adquiridas:

A escolha do modelo de Câmera IP deve ser tomada com base nas necessidades do ambiente e finalidade desejada, a fim de evitar arrependimentos e gastos desnecessários. Outro fator importante a ser considerado é a qualidade dos vídeos. 

Processo para configurar câmera IP para casa

A instalação de uma câmera IP é simples e descomplicada, desde que, claro, os procedimentos sejam seguidos. Juntamente com a câmera, um programa vem em conjunto para o auxílio do usuário, que para configurá-lo, basta ler o manual.

Vale ressaltar que para a instalação correta do equipamento, o roteador ou switch é indispensável. Roteadores e switches são dispositivos que criam ou conectam redes, permitindo o acesso à internet.

Além disso, a escolha do local da câmera também é importante, uma vez que pode influenciar no desempenho do aparelho ao ser instalado. Portanto, sua localização deve ser muito bem pensada.

De simples e fácil instalação, para configurar a câmera IP, acompanhe o passo a passo:

  1. Conecte o cabo de rede ao seu roteador ou switch (no qual o seu computador também está ligado) e ligue a outra parte na porta ethernet de sua câmera.

  2. Ligue a câmera na tomada, quando o dispositivo estiver ligado, um led azul será aceso.

  3. Através do software que acompanha o produto, configure um endereço IP para a câmera.

  4. Com o IP gerado, é preciso configurá-lo a rede. Para facilitar, há sempre um programa assistente de instalação que acompanha o produto.

  5. Abra o ícone que provavelmente surgiu em seu Desktop para visualizar o que está sendo observado pela câmera.

  6. Adicione a câmera na sua lista de dispositivos.

  7. Faça a configuração dos tempos onde as imagens serão gravadas.

  8. Para fazer o acesso às imagens em tempo real ou gravadas, acesse o IP da sua câmera através de qualquer navegador ou dispositivo conectado à internet.

Vale ressaltar que para que os vídeos possam ser visualizados, o recurso ActiveX precisa estar instalado no computador.

Onde guardar os vídeos gravados

O armazenamento dos vídeos da câmera IP poderá ser feito em diversos locais diferentes internos ou externos. As opções incluem: cartão de memória, USB Flash Driver, HD, SSD, nuvem, entre outros.

Para escolher a melhor opção, deve-se levar em consideração as necessidades e capacidade requerida. No geral, o ideal é que o equipamento tenha grande capacidade, uma vez que os vídeos captados geram grandes arquivos.

Os HDs são boas opções e podem ser encontrados em diversas capacidades. Da mesma forma, os SSDs são parecidos, mas com performance e desempenho superiores, quando comparados aos HDDs convencionais.

Quanto a mídias externas, estas podem ser usadas para backup e devem ser de qualidade. Mas, não superam os benefícios de um HD ou SSD, por exemplo.

Vale destacar que o backup deve ser feito de forma cautelosa, já que a perda de dados pode causar grande prejuízo.

Em geral, o monitoramento residencial é menos exigente do que o empresarial, mas requer atenção da mesma forma. Em caso de dúvida, o auxílio de um especialista na área pode ser de grande valia para evitar possíveis e futuros problemas.

Servidor NAS e benefícios

Um NAS atua de forma bem semelhante a um computador normal, mas sua utilização é muito mais ampla. Quando um NAS está conectado a uma LAN, os usuários de rede também conseguem acesso aos arquivos e informações que o administrador permitir. Logo, serve como um ambiente para armazenar arquivos, dados e informações.

Outra das funções de um servidor NAS, é a realização dos famosos backups, que evitam perdas de dados e garantem a segurança das informações. A função de backup automático do aparelho, faz com que todo o processo seja feito de forma mais tranquila, prática, rápida e eficiente.

Deste modo, o NAS também pode ser usado em conjunto com uma câmera IP para garantir o armazenamento seguro das informações e dados necessários para o usuário.

Fale com nosso especialista!
Ligue: (11) 3475-5000

Segurança e Monitoramento (CFTV)

Tudo o que você precisa saber sobre soluções de Segurança e Monitoramento (CFTV).

Sistema de monitoramento para pequenas e médias empresas
Sistema de monitoramento para pequenas e médias empresas

Sistemas de Monitoramento IP: A tecnologia de vídeo que fornece soluções de vigilância flexíveis, escaláveis e baixo custo p/ empresas e residências.

Servidor NAS, conheça os conceitos básicos sobre o assunto.
Servidor NAS, conheça os conceitos básicos sobre o assunto.

Network attached storage: O que é, para que serve e como surgiu. Informações sobre o sistema de armazenamento de maior sucesso no mercado de TI.

NAS Doméstico - Saiba qual storage residencial comprar
NAS Doméstico - Saiba qual storage residencial comprar

Confira dicas de nossos especialistas sobre quais são os melhores storages para sua casa. Não corra riscos, seus dados são importantes.