Servidor NAS ou Network Attached Storage


Armazenamento de dados centralizado via rede LAN

Servidor NAS ou Network Attached Storage, com tradução livre do inglês "servidor de armazenamento conectado em rede" é uma unidade de armazenamento exclusiva para guardar e compartilhar arquivos de diversos computadores através de uma rede local.

Também conhecidos como storages NAS, esses equipamentos podem ser encontrados montados em gabinetes externos ou em armários tipo rack, são compostos por um ou mais discos rígidos e possuem uma ou mais portas de comunicação para conexão em redes locais LAN.

Geralmente utilizado para organizar, centralizar e fazer backup de dados, um servidor NAS pode ainda executar aplicações sofisticadas, como ser alvo virtualizado para diversos hosts numa grande rede corporativa, servir de servidor de nuvem de datacenters ou disponibilizar vários bancos de dados para centenas de usuários.

Um sistema multi-plataforma

Administrar dados armazenados de vários computadores simultaneamente pode ser complicado. Gerenciar servidores, conectar computadores com diversos sistemas operacionais em diferentes plataformas e certificar-se de que os dados estejam sempre em segurança sem profissionais de TI dedicados pode ser uma grande dor de cabeça, principalmente para pequenas empresas ou em redes domésticas.

Mas há uma solução que faz sentido: Os servidores NAS ou Network Attached Storages.

O NAS é um servidor de rede que funciona como uma central de arquivos, armazenamento e backup para vários PCs em uma rede local.

Antes era apenas armazenamento em rede..

Embora possuam processador, placa-mãe, memória RAM e sejam capazes de executar aplicações, os servidores NAS ou Network Attached Storages não foram inicialmente concebidas para tarefas computacionais. Uma prova disso é que, no geral, dispositivos desse gênero são comercializados sem teclado, mouse ou monitor.

Atualmente um servidor NAS pode, além de ser um grande repositório de informações, executar softwares sofisticados com sistemas de virtualização, compartilhar dados  ou fazer backup via rede de milhares de computadores simultaneamente.

NAS armazenamento de informações centralizadas via rede

O surgimento do servidor NAS

A sigla NAS ou Network Attached Storage foi introduzida com os primeiros sistemas operacionais para servidores de arquivos da Novell, mas foi a 3Com que desenvolveu, nos anos 90, os primeiros dispositivos dedicados exclusivamente para o armazenamento de documentos: o 3Server e o 3+Share.

Depois que os NAS da 3Com começaram a ser comercializados, empresas como IBM e Sun também iniciaram a desenvolver servidores para arquivos. Enquanto os concorrentes se dedicavam às unidades NAS para sistemas desktops, a Auspex Systems desenvolveu o primeiro servidor para uso com o Unix.

Servidor ou NAS?

Conceitualmente um NAS também é um servidor. As diferenças começam quando constatamos que os NAS possuem sistema operacional embarcado e não precisam de um computador host para funcionar: Basta conectá-los a qualquer rede LAN e o sistema já estará funcionando.

Já equipamentos voltados para executar programas como servidores de aplicação possuem grande capacidade de processamento, mas necessitam de um sistema operacional instalado como o Windows Server ou alguma versão de Linux para funcionar. Além disso, servidores dedicados a executar  das respectivas licenças de uso para cada estação de trabalho que acessará o sistema.

Servidores NAS suportam diversos tipos de aplicações, como o armazenamento de dados e backup de rede centralizado, compartilhamento de informações via nuvem (cloud storage) ou gravação de imagens de sistemas de monitoramento. Como os mesmos são unidades autônomas e não dependem de computadores para funcionar, não é necessário a aquisição de hardware ou software adicional para sua implementação, sejam em ambiente Mac ou PC.

Para permitir que os computadores tenham acesso aos arquivos, o network attached storage deve estar conectado à rede, seja por meio de um roteador, um switch ou outro aparelho do gênero. Além disso, por questões de segurança, é sempre recomendado que o mesmo esteja corretamente configurado, permitindo que apenas usuários autorizados tenham acesso aos dados.

Network Attached Storage, o que é

Diferenças ao compartilhar arquivos

Diferentemente de uma estação de trabalho compartilhando arquivos de algum disco externo, um servidor NAS conectado a rede não precisa de nenhum computador ligado para disponibilizar para acesso total as informações armazenadas. Além disso, network attached storage são dispositivos que possuem sistemas de segurança como a replicação de dados, onde os arquivos podem ser gravados em mais que um destino diferente ao mesmo tempo, diminuindo as chances de qualquer arquivo ficar inacessível por falha.

Como os servidores NAS geralmente não executam aplicações necessárias a outros computadores e possuem sistema operacional voltado para criar e gerenciar informações, essas unidades de armazenamento em rede atuam como servidores de arquivos de alta performance, sem a necessidade de tomar processamento de outros computadores como servidores dedicados.

network Attached Storage, diferenças ao compartilhar

Hardware e software robustos

Servidores NAS, mesmo os mais baratos, podem possuir uma ou mais partes substituíveis sem que seja necessário desligar o sistema. Esse hardware com tolerância a falhas usualmente é composto por discos rígidos para servidores e storages, equipados com sistemas para controle de vibração e calor, além de mecanismo de correção de falhas mais apurado que os encontrados em discos para computadores comuns.

Além disso, sistemas compostos por vários discos podem ser configurados para trabalho conjunto, também conhecido como matrizes RAID (Redundant Array of Independent Drives). Esses arranjos de disco permitem, por exemplo, duplicar todo o conteúdo armazenado ou acelerar a busca de informações já gravadas, além de possuir sistemas de segurança que identificam discos defeituosos para substituição.

Os equipamentos atuais estão cada vez mais acessíveis e poderosos, entregando soluções práticas como fontes e ventiladores redundantes, mesmo em configurações básicas.

NAS, hardware e software robustos a prova de falhas

Servidores NAS domésticos 

Com os novos servidores NAS domésticos Qnap é possível criar uma biblioteca de mídia centralizada para assistir ou ouvir de qualquer lugar, bastando para isso ter um acesso a internet. Músicas, filmes, fotos e vídeos digitais de toda a casa podem ser armazenadas e acessadas diretamente, de qualquer lugar e por diversos dispositivos, como TVs de tela grande, tablets e smartphones.

O conceito de cloud storage privativo agregou ainda mais valor aos network storages disponíveis, pois informação e mobilidade são sinônimos de maior produtividade. Ao acessar arquivos contidos em um NAS via celular ou tablet através de uma conexão Internet ou Wi-Fi, barreiras como estar no mesmo local físico para trabalho em equipe deixaram de existir.

Servidores NAS domésticos já são uma realidade, proporcionando entretenimento, centralizando e organizando a vida digital de milhões de usuários.

Armazenamento em rede para pequenas e médias empresas

Qualquer empresa precisa de um sistema de armazenamento em rede profissional, que organize e centralize informações corporativas e seja equipado com recursos úteis como soluções para backup de dados ou acesso das informações via internet de forma segura. Os novos servidores NAS Qnap possuem recursos de nuvem que permitem fazer upload ou download dos dados armazenados, bastando para isso apenas uma conexão de internet e um dispositivo móvel.

Outro recurso valioso para os negócios é a sincronização de arquivos e de backup entre diversos computadores e dispositivos móveis com um único equipamento, centralizando e mantendo todos os dados sempre atualizados. Assim as informações distribuídas de vários computadores ou smartphones poderão ser centralizadas, organizadas e compartilhadas de forma simples e segura.

Traga seu projeto de armazenamento em rede, somos especialistas e teremos prazer em atendê-lo.

Fique por dentro do mundo dos storages