Backup em nuvem corporativo, solução ou problema?

Os serviços de backup em nuvem têm sido divulgados como uma boa alternativa para empresas de todos os portes, principalmente para quem não quer ser preocupar com a readequação da infraestrutura interna. A suposta facilidade de manter cópia das informações corporativas sempre atualizadas, organizadas, disponíveis e protegidas são o sonho de qualquer administrador de TI, principalmente quando isso não gera nenhum tipo de impacto no dia-a-dia da empresa.

Backup na nuvem

Entendo o porquê do backup

Antes de entrar na moda da nuvem, vale lembrar que qualquer solução de backup é o plano para que recuperação de algum tipo de perda de dados. Por isso precisamos ter em mente onde os dados estão alocados, quais são as possibilidades de cópia, recursos e limitações de cada ambiente, os possíveis planos de contingência e o downtime (tempo sem atividade necessário para reestabelecermos o serviço) tolerado pela aplicação em caso de falha.

Em geral, os dados podem estar assim distribuídos:

  • Hospedados em datacenters ou provedores (próprios ou de terceiros);
  • Em um ou mais servidores de aplicação internos;
  • Em diversos dispositivos como computadores, tablets e celulares;
  • Em outros ambientes externos, próprios ou de terceiros.

A melhor política para cada situação

Melhor política de backup na nuvem

Em aplicações executadas em servidores externos, nem sempre é possível controlar a velocidade do incremento na base de dados, impossibilitando assim um bom planejamento para alocação de capacidade, tanto para o ambiente como seu respectivo backup.

Essa situação normalmente leva o gestor de TI a contratar o serviço de backup corporativo primário diretamente com o provedor que já hospeda a aplicação. Por manter uma única empresa responsável pelo processo, essa decisão pode facilitar o gerenciamento e a cobrança do serviço, porém pode gerar custos desnecessários. Além disso, nem sempre o provedor contratado pode proporcionar a contingência necessária para manter o serviço sempre funcionando, interrompendo inclusive a execução da rotina de backup.

Mesmo sistemas redundantes dentro de grandes datacenters podem ser afetados por ataques virtuais, vírus e outras ameaças como falhas de software ou hardware. Além disso, falhas humanas ocasionadas por manutenções programadas ou atualizações de sistemas operacionais sem o devido cuidado também podem impactar nas operações, gerando a interrupção nos serviços prestados e prejuízo para empresa.

Para minimizar a chance de um possível desastre, manter sempre os dados em duplicidade e fora do ambiente de trabalho pode facilitar a recuperação em casos extremos, principalmente quando não temos o controle sobre o serviço prestado pelo provedor.

Dados corporativos na nuvem

Dados corporativos na nuvem

Para minimizar investimentos em infraestrutura interna, é comum que gestores de TI optem por manter dados de aplicações locais do tipo client-server na nuvem, através da contratação de serviços de terceiros.

Apesar de estar na moda, essa modalidade pode causar grandes transtornos na hora de restaurar as informações. Internet lenta, demora na resposta do provedor, backup desatualizado e serviços técnicos deficientes são apenas alguns pontos que devem ser considerados antes de adotar esse tipo de solução.

Mais complexo que ambientes onde aplicativos e informações já estão hospedadas num ambiente cloud, fazer backup dos dados corporativos armazenados localmente para uma estrutura de nuvem exige considerações adicionais antes de ser implementado:

  1. O link de internet da empresa suportará essa operação? Em caso positivo, quanto isso afetará o ambiente de produção?
  2. Os custos de contratação, manutenção e gerenciamento de um novo provedor e respectivos links para manter o backup em nuvem justificam a operação?
  3. Esse sistema de backup atende as políticas internas de governança da empresa? O modelo foi testado e informações básicas como quanto tempo será necessário para realizar o backup ou a restauração em caso de desastre já foram mapeadas?
  4. O ambiente a ser contratado atende requisitos mínimos de segurança para manter as informações armazenadas? Existe uma política clara de segurança implementada e testada pelo datacenter que irá prover o serviço cloud?

Backup em nuvem, o tempo é o vilão

Backup em nuvem - tempo

Uma das dificuldades comuns para pequenas e médias empresas é não calcular corretamente o tempo necessário para realizar o primeiro backup em sistemas de nuvem, além de subdimensionar o tempo para manter o mesmo atualizado.

Além disso, outro cálculo importante a ser realizado é o tempo necessário para restauração do sistema em caso de desastres. Vamos a algumas explicações:

Entendendo a velocidade do link

Links Compartilhados

A velocidade e o tipo de link para comunicação contratado são fatores determinantes para quantificar o tempo necessário para copiar e restaurar os dados para o serviço de nuvem. Pequenas empresas normalmente utilizam links de internet mais básicos, conhecidos como links compartilhados. Ofertados pelas principais operadoras do país, esses links geralmente são mais baratos, pois não possuem garantia para a entrega de 100% da velocidade contratada (CIR), não entregam IPs fixos ao contratante e podem ter sua performance afetada de acordo com a ocupação da estrutura.

Além disso, os links compartilhados possuem duas métricas claras de performance, uma para download e outra para upload de dados. Como enviar os dados para qualquer serviço de nuvem é fazer um upload de arquivos, a velocidade de transmissão sempre será menor ao usar um link compartilhado.

Preço de velocidade dos links

Para ilustrar, retiramos de uma empresa que comercializa links compartilhados para o varejo a tabela de preços acima. Note que a coluna do lado esquerdo especifica diferentes velocidades de download e upload, sendo que no plano de 120 Megabits para download permite upload de apenas 10 Megabits.

Outro ponto importante é que nessa modalidade de contratação não existe a garantia que o serviço opere com 100% de entrega do serviço ofertado durante todo o tempo. Cada operadora possui regras contratuais próprias, por isso a variação de performance dependerá do link contratado e de cada operadora.

Supondo que uma pequena empresa contrate esse link compartilhado de 120 Megabits para download (com 10 Megabits para upload!) e decida por manter seu backup de 1TB na nuvem. Após contratado o serviço de armazenamento, a empresa precisará de aproximadamente 10 dias para fazer o primeiro upload desses dados, mesmo que a operadora entregue 100% da capacidade da banda durante a operação.

Passada o período inicial gasto para transmitir os dados para o provedor de backup, as informações produzidas diariamente também precisarão ser atualizadas. Se apenas 20Gb dos dados necessite ser atualizado, essa tarefa deverá tomar pelo menos 4 horas diárias na transferência de dados.

Além disso, essa demora ocasionada para upload também reduz a performance de outras operações internas, como o acesso à internet, envio de e-mails e outros serviços, prejudicando assim a produtividade como um todo.

Links Dedicados


Tabela link dedicado

Como análise comparativa, a tabela acima é de outra operadora e indica que um link dedicado com velocidade de download e upload de 15 Megabits custa em torno de R$ 1.600,00/mês. Mesmo nessa situação, o upload de 1TB tomará 6 dias e suas respectivas atualizações dos 20Gb diários precisarão de pelo menos 3 horas para serem atualizados.

A recuperação dos dados via nuvem

A pior parte vem agora: Supondo que a empresa precise fazer o download emergencial dos dados para restaurar um backup, mesmo com utilizando um link dedicado de 120 Megabits em carga máxima, serão necessárias aproximadamente 18 horas para baixar todo o conteúdo, desde que o provedor possua banda disponível e não haja interrupções ou erros no processo. Como esse processo também envolve instalação de aplicativos e configurações do sistema, esse downtime pode estender-se por alguns dias, representando grandes prejuízos para a empresa.

Os custos do backup em nuvem

Como vimos, além do investimento em links dedicados apropriados, os serviços de backup na nuvem para empresas também são mensais, onde o valor a ser pago normalmente é determinado pelo espaço utilizado no datacenter, o tipo de link disponibilizado e a quantidade de dados transmitida. Assim, caso os dados armazenados não possam ser descartados, os custos de hosting e banda serão sempre contínuos e crescentes.

Garantia de privacidade

Por pior que pareça, manter as informações sob controle através da contratação de servidores dedicados ou dentro da infraestrutura interna de TI pode ser a forma mais segura para manter os dados seguros.

A maioria das empresas precisa compartilhar informações confidenciais como fórmulas, documentos, processos e projetos entre seus colaboradores que, em algum momento, precisarão de acesso as mesmas via rede.

O problema se agrava ao utilizar serviços de backup na nuvem de terceiros, pois a preocupação que se limitava ao ambiente interno acaba sendo estendida para fora da empresa, onde quase nunca temos o controle total do ambiente.

Backup On-site ou Off-site

Backup On-site ou Off-site

Mesmo grandes datacenters com diversas estruturas de redundância podem ocasionalmente ter problemas. O conceito de por todos os ovos numa única cesta continua sendo arriscado e imprudente, pois mesmo grande eCommerces, site de redes sociais e empresas de porte mundial já tiveram problemas de vazamento de informações, vírus ou invasões.

Como manter uma aplicação funcionando no mesmo ambiente em que é feito o backup pode causar verdadeiros desastres, a ideia é sempre manter uma cópia atualizada dos dados fora do ambiente de produção, preferencialmente num ambiente totalmente controlado.

Enfim, qual a melhor solução de backup?

Melhor solução de backup

Apesar de todo o empenho da indústria para comercializar espaços e links para backup em datacenters, o backup primário de qualquer empresa deve ser eficiente, econômico e fácil de ser restaurado. Além disso, servidores e storages redundantes também podem falhar, por isso simular uma recuperação de dados dentro do ambiente de produção periodicamente pode salvar muitos empregos.

O uso de storages NAS diretamente na rede LAN podem ser uma boa alternativa para manter os dados corporativos de pequenas e médias empresas sempre atualizados, porém realizar o backup off-site através de recursos como a replicação automática de dados podem ser providenciais em caso de desastres.

Equipamentos como esses são fáceis de instalar e gerenciar e permitem a criação de privates clouds, podendo ser administradas localmente de forma segura e com custos reduzidos. O backup em nuvem utilizando serviços de terceiros também pode ser parte da estratégia corporativa, complementando a solução de backup primária ou funcionando como redundância para aplicativos que já funcionam na nuvem em hospedagem de terceiros.

Traga seu projeto e conheça nossas soluções, somos especialistas em sistemas de discos e dispomos de uma linha completa de equipamentos para backup.

Fique por dentro do mundo dos storages