Atendimento por WhatsApp

Dicas para comprar um servidor novo - Informática

Comprar um servidor novo ou contratar um servidor de nuvem? Mesmo em grandes corporações, essa dúvida ainda tira o sono de muitos gestores da área de informática.

O cálculo para um comparativo como esse não é muito simples, principalmente porque alugar um serviço de nuvem é um processo quase irreversível, que gera custos de aderência, customização, implantação, mensalidades e renovações contratuais.

Comprar um servidor físico ou contratar um servidor virtual? Essa dúvida merece um estudo detalhado, pois muitas questões relacionadas ao assunto como o investimento já feito em tecnologia são particulares para cada organização.

Apesar das maravilhas propagadas pelos fornecedores da computação em nuvem, a verdade é que esse é um passo delicado e que precisa ser muito planejado.

Conheça a linha de servidores Asus

Para quem está iniciando no assunto, enumeramos os principais fatores que precisam ser considerados pelo departamento de TI antes da tomada de decisão. 

1. O dimensionamento correto do investimento

O principal benefício de contratar um servidor virtual ao invés de comprar um servidor novo é a diminuição do investimento inicial. Mas isso não significa que sua empresa gastará menos em tecnologia caso transfira sua infraestrutura para servidores virtuais.

Contratar um terceiro para manter sua infraestrutura de TI é tornar-se dependente dessa relação. Quanto mais complicada a migração, mais difícil será abandonar a nuvem caso algo de errado aconteça.

Renegociações contratuais onde um dos lados está em desvantagem é desgastante, e pode causar grandes problemas de longo prazo. Um servidor novo é mais caro na aquisição, mas mantém o controle da operação e pode ser mais econômico no longo prazo. 

2. Um servidor novo sempre oferece mais desempenho

Independentemente da opção que sua empresa adotar, sempre será necessário compreender totalmente as demandas internas da corporação.

Certos aplicativos essenciais ao negócio como sistemas ERP podem exigir um servidor local dedicado, devido a exigência de desempenho, menor tolerância a riscos e conexões que podem falhar.

Em outros casos, quando se trata de ativos que raramente são usados, migrar dados para sistemas secundários de armazenamento (como storages NAS) podem ajudar a reduzir custos.

Um fornecedor qualificado pode ajudar a orientá-lo no processo de compreensão de quais dados, aplicativos e processos são mais críticos para as operações e a integridade de sua empresa.

Independentemente de qual caminho você seguir, entender sua capacidade de investimento e a necessidade de desempenho da corporação é crucial antes de comprar um servidor novo ou contratar um serviço de nuvem.

Conheça a linha de storages all flash Seagate

3. A continuidade de negócios

Como os servidores virtuais estão localizados em endereços fora da empresa, um servidor VPS (Virtual Private Server) oferece a vantagem imediata em termos de recuperação de desastres.

Em muitos casos, fornecedores com planejamento de mitigação de risco apropriado associam os dois mundos, mantendo servidores locais e backup na nuvem, melhorando significativamente seu planejamento de continuidade de negócios.

4. Mitigação de risco

A mitigação de riscos corporativos sempre depende da correta análise, aquisição e configuração de servidores dedicados ou virtuais contingentes. Estabelecer ambientes de TI híbridos e manter uma rotina de backup na nuvem é uma boa prática quando o assunto é informática.

Se a carga de trabalho de toda a sua empresa for balanceada em um único equipamento, esteja localizado internamente ou em apenas um ambiente virtual do fornecedor, a falha pode ser devastadora.

A maioria das pequenas e médias empresas pode reduzir significativamente os riscos de perda de dados, apenas testando periodicamente e corrigindo sua rotina para a recuperação de desastres.

Usuários massivos de tecnologia (como grandes data centers) podem ainda contar com seus fornecedores tradicionais de virtualização, que oferecem proteções adequadas contra falhas de hardware e soluções de backup profissionais.

5. Segurança da Informação

A segurança dos servidores físicos ou virtuais depende muito da configuração, do conhecimento da equipe e do ambiente.

Muito parecido com a mitigação de risco, esses fatores podem variar significativamente, dependendo dos requisitos exclusivos de cada empresa e de seus recursos internos.

Para muitas organizações que possuem políticas de segurança rígidas, mudar para a virtualização nem sempre pode oferecer ganhos significativos em proteção de segurança.

6. O espaço físico para o novo servidor

À medida que seu parque instalado de servidores e storages aumenta, manter a temperatura e a umidade adequadas do ambiente pode se tornar uma tarefa mais difícil.

Quando seus ativos de dados começam a crescer de forma desordenada, novos desafios relacionados ao espaço físico para as equipes de TI podem surgir.

Se você está ficando sem espaço para seus servidores e sistemas de armazenamento, não importa a escolha: Talvez seja a hora de considerar um contrato de colocation para alguns servidores físicos ou ir para o a virtualização.

Conheça a linha de servidores Asus

7. A informática exige uma equipe preparada

Sua equipe técnica tem conhecimento para gerenciar apropriadamente a aquisição, manutenção, configuração e segurança de um novo servidor?

Talvez mais importante, eles estão cientes das melhores práticas para aumentar a eficiência e obter economia de custos no departamento de informática (TI)?

Respostas positivas para essa questão podem transformar a decisão de adotar um servidor virtual ou físico numa escolha apenas pessoal, principalmente em grandes data centers.

Mudar para a um servidor virtual sempre pode liberar sua equipe de TI das tarefas do gerenciamento de servidor, porém também significa a terceirização do controle das operações e maior exposição de dados da sua empresa.

8. Comprar um servidor que suporte o crescimento dos dados

Apesar de mais caro, um servidor virtual permite adicionar mais armazenamento ou capacidade de processamento sem nenhuma dificuldade.

Na maioria dos casos, é mais simples aumentar ou diminuir sua infraestrutura em ambientes virtuais, uma vez que você não é responsável pela aquisição, instalação e configuração dos servidores físicos.

Mas caso sua estrutura de TI seja estável e não necessite de grandes investimentos, adicionar mais servidores físicos ou novos sistemas de armazenamento pode ajudar sua empresa a economizar tempo e recursos.

9. Planos de Migração

Muitas organizações optam por migrar lentamente suas aplicações para servidores virtuais ao longo do tempo, porém isso não significa deixar de comprar novos servidores ou descartar a infraestrutura existente.

Se essa for a intenção de sua empresa, certifique-se com seu fornecedor sobre a compatibilidade de suas aplicações com a nuvem e as ferramentas de migração disponíveis.

Um processo de migração pode ser uma tarefa complexa, que exige planos de aderência complexos e cronogramas de implantação custosos e detalhados.

A maioria das grandes empresas sofre com a migração de seus aplicativos para a nuvem, mesmo que realizada lentamente e feita com muito planejamento.

Dúvidas? Fale com nosso especialista!

10. A privacidade

Algumas cargas de trabalho essenciais a empresa não podem ser implantadas virtualmente. Ativos de dados que contêm pagamentos, registros confidenciais, projetos e outros tipos de informações estratégicas nem sempre podem ser migradas para a nuvem.

Manter dados confidenciais como dados de clientes, informações contábeis e bancárias fora da nuvem nem sempre é possível, porém pode evitar uma série de custos agregados e precauções ao implantar um novo servidor.

Usar servidores físicos para armazenar filmagens de câmeras do sistema CFTV também é uma boa prática, pois evita altos custos mensais cobrados por servidores virtuais.

Embora filmagens de câmeras sejam importantes, esses dados nem sempre não são de missão crítica. A empresa geralmente pode absorver a responsabilidade e o risco de armazenar esses dados no local, usando um servidor de sua propriedade.

11. Necessidades de conformidade

Qualquer que seja a escolha, é importante avaliar cuidadosamente a capacidade de manter a conformidade interna e atender as exigências legais, principalmente se sua empresa for obrigada a aderir a exigências legais como HIPAA, PCI ou Sarbanes-Oxley.

Tanto os servidores físicos quanto os virtuais devem atender padrões estabelecidos por lei. Essa conformidade geralmente é verificada e medida por auditores independentes.

Se você está considerando adotar um servidor virtual, peça uma cópia do relatório mais recente sobre conformidade (ROC) do potencial fornecedor de nuvem para sua empresa de auditoria.

Comprar um servidor novo ou ir para a nuvem?

Servidor físico ou nuvem

Cada projeto de informática que envolve a aquisição de um novo servidor exige respostas individuais e customizadas. Usar uma regra padronizada para essa escolha pode ser custoso e não trazer os resultados desejados.

Ambientes híbridos, que aproveitam o melhor da nuvem associado aos investimentos já feitos na informática interna estão cada vez mais em evidência, aproveitando o melhor de cada plataforma.

A implementação de um novo servidor na própria infraestrutura da empresa amadureceu e foi simplificada, onde soluções híbridas oferecem o melhor dos dois mundos, sem inconvenientes com mensalidades, segurança e privacidade.

Traga seu projeto e tire suas dúvidas. Somos especialistas em servidores, sistemas de armazenamento e distribuidores Asus, Seagate, Western Digital e Qnap.

Fale com nosso especialista!
Ligue: (11) 3475-5000

Servidores

Tudo o que você precisa saber sobre soluções de Servidores.

Qual servidor Intel Xeon comprar?
Qual servidor Intel Xeon comprar?

Dúvidas sobre qual servidor Xeon Intel comprar? Tire suas dúvidas, conheça a linha de servidores Asus e escolha o melhor equipamento para sua empresa.

Qual o melhor Storage NAS 10Gbe?
Qual o melhor Storage NAS 10Gbe?

Qual o melhor Storage NAS 10Gbe? Saiba mais sobre o assunto antes de comprar o servidor NAS 10G para sua empresa. Somos especialistas em armazenamento

O que é um Storage de alta disponibilidade (HA)?
O que é um Storage de alta disponibilidade (HA)?

O que é um Storage de alta disponibilidade (HA)? Conheça nossas soluções resistentes a falhas de hardware, software e energia e não perca mais dados.